5-motivos-para-nao-ter-redes-sociais
comunicação dia a dia internet marketing mídias sociais

5 motivos para sua empresa NÃO ter redes sociais

Hoje em dia, a humanidade foi tomada pela onda das redes sociais, não só para relacionamento pessoal, mas também para empresas!

Mas nós estamos aqui para mostrar 5 motivos para sua empresa NÃO ter redes sociais e continuar fora de toda essa virtualização. Vamos lá?
LOJA ONLINE
O comércio virtual de produtos e serviços no Brasil fez tanto sucesso que nosso país é o 3º lugar onde mais se faz compras pela internet! Além disso, ter uma loja online requer um investimento bem menor do que de uma loja física. E tem mais! Seus produtos ficam a mostra 24 horas por dia para os clientes comprarem a hora que quiser! Sabendo dessas informações, é melhor mesmo que não tenha loja virtual, pois sua empresa pode acabar recebendo muitos pedidos e solicitações de serviços em um pequeno período!
ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA
Vários aplicativos e até mesmo o facebook disponibiliza relatórios de suas publicações e consegue comparar com seus concorrentes para que tenha o parâmetro de qual conteúdo está mais interessante e engajado, onde deve acertar para atingir o público alvo, etc, porém, não tendo redes sociais, os seus concorrentes nem ao menos sabem o que você está fazendo, vendendo ou divulgando!
PRATICIDADE
A internet tem o poder de aproximar pessoas, fãs de celebridades, profissionais de oportunidades e clientes de empresas! As redes sociais facilitam com que seus clientes achem sua empresa e saiba mais sobre você e seus produtos! Até mesmo conversas instantâneas sobre alguma dúvida pode ser tirada em instantes. Mas, isso tudo é muito trabalhoso e demanda tempo demais! Ou seja, não é recomendado.
MODERNIDADE
Tendo redes sociais, você fica muito mais antenado e por dentro do que está acontecendo no mundo todo! Pois todos os usuários estão conectados em diversas regiões diferentes, compartilhando acontecimentos e conteúdo de última hora. Mas, no momento, é melhor que você fique atento apenas aos acontecimentos de sua empresa e não invista tempo para pensar nos concorrentes ou cases de sucesso por aí!
INVESTIMENTO
Investir em redes sociais com estratégia e consciência está sendo um turbo a mais para qualquer comércio hoje em dia! Pois a grande maioria dos brasileiros consomem MUITO tempo de seu dia apenas conectados no Facebook!

Investir nas redes sociais, significa impulsionar seus produtos/serviços para além de seu ciclo de clientes. É explorar novos públicos e regiões.Por isso, o recomendado é que não invista, pois é um gasto a mais para sua empresa!

 

Mostramos somente 5 motivos, porém existem muitos outros que mostram o quanto você deve ficar AFASTADO das redes sociais! (Só que não, rs).

É claro que nós da Defoco, apoiamos e muito a ideia de digitalização e principalmente divulgação em redes sociais! Todos sabemos que essas novas ferramentas online, com estratégia e muito planejamento, conseguem rapidamente resultados muito positivos para sua empresa!

 

Então não pense duas vezes e entre em contato com a Defoco! Nós iremos preparar uma estratégia perfeita para sua necessidade! Acesse: www.defoco.com.br

1
comunicação gestão estratégica inovação marketing Sem categoria

4 Ps E 4 Cs DO MARKETING

De tempos em tempos, surgem novas estratégias e tendências de marketing que as empresas adotam com o objetivo de melhorar os seus resultados. Mas é crucial nunca se esquecer das raízes e do que, de fato, significa o marketing, porque ele é tão importante. Dentro desse contexto, a proposta de hoje é retomar o conceito do mix de marketing (também conhecido como 4 Ps). Além disso, vamos falar também sobre os 4 Cs, uma ideia mais recente, mas igualmente importante!
Relembrando os 4Ps
Composto, mix ou 4 Ps de marketing, todas essas nomenclaturas se referem à mesma coisa: uma ferramenta que foi proposta nos anos 60, por Jerome McCarthy, para sistematizar o marketing e deixar claro que ele não se limita ao produto ou à promoção, sofrendo interferência de outras áreas.
E os 4 Ps não morreram! Eles devem continuar servindo de base para o planejamento de qualquer estratégia. São os seguintes:
• Produto: pode ser também o serviço, basicamente, é aquilo que a empresa está vendendo para o cliente. Aqui entra a qualidade, funcionalidade, variedade e diferenciais;
• Preço: faz parte do marketing estabelecer o preço pelo qual o produto será vendido. Está dentro da faixa de mercado? É mais caro ou mais barato do que o da concorrência? Se for mais caro, por qual motivo? A margem de lucro é satisfatória? As famosas liquidações fazem parte desse aspecto;
• Praça: é a distribuição, toda a logística de como esse produto vai ser colocado no mercado de modo que fique acessível para os clientes. Hoje em dia, um conceito muito importante que pertence a esse pilar é o e-commerce;
• Promoção: não é promoção no sentido de baixar o preço, mas de promover o produto ou serviço. Divulgação nos meios de comunicação tradicional, internet, presença nas redes sociais, produção de vídeos e outras estratégias de comunicação.
Embora sejam atemporais, alguns profissionais começaram a criticar o composto de marketing, alegando que ele não reflete o mercado atual, por ser pouco focado no consumidor e muito na empresa em si. E foi assim que surgiram os 4 Cs!
4 Cs de marketing?
O conjunto dos 4 Cs é como se fosse a perspectiva do cliente sobre os 4 Ps! É uma visão moderna do mix de marketing que muitas empresas têm adotado.
• Customer needs and wants – desejos e necessidades do cliente corresponde ao produto;
• Cost to the user – custo que o cliente vai ter corresponde ao preço;
• Convenience – conveniência, onde o comprador vai encontrar aquele produto, corresponde à praça;
• Communication – as formas mais eficientes de se comunicar com o cliente, colocando-se no lugar dele: corresponde à promoção.
Esses 4 Cs estão ajudando os profissionais de marketing a olharem para o mesmo composto, mas se colocando como clientes. Por isso, é uma visão mais moderna e condizente com a alta concorrência do mercado atual, que exige mais atenção para com o comprador.
Seja com o nome de Promoção ou Communication, lembre-se que a Defoco desenvolve sites que levam a sua empresa diretamente ao público mais selecionado e com potencial de virar comprador.

comunicação design gestão estratégica marketing mídias sociais Sem categoria tendências

Instagram para promover negócios

O Instagram tem apresentado um crescimento vertiginoso: já são cerca de 400 milhões de usuários no mundo todo e 30 milhões apenas no Brasil. Diante desses números, essa rede social tem se tornado uma ferramenta muito estratégica para a promoção de negócios na internet, por isso, hoje vamos falar especificamente sobre ela.
Como usar o Instagram para promover o meu negócio?
Estamos falando sobre uma rede social muito prática e talvez mais instantânea do que o próprio Facebook. Basta acessar perfis de pessoas públicas para ver como a maioria utiliza o Instagram para mostrar o seu dia a dia. Trazendo isso para a lógica empresarial, podemos dizer que a plataforma é ideal para estreitar ainda mais a relação com o público, sem precisar fazer uso de recursos muito modernos e que ainda não são tão populares em determinados segmentos, como o Snapchat.
Na prática, se você está pensando em começar a utilizar o Instagram para fortalecer a sua marca, alguns passos são essenciais:
• Planejamento sempre: ele é imprescindível em qualquer estratégia de marketing. Primeiro, defina qual será o objetivo dessa rede social: gerar tráfego para o site, aumentar o engajamento do público ou o que? Com base nisso, antes mesmo de lançar o perfil, faça um cronograma de postagens e siga-o à risca;
• Talvez em nenhuma outra rede social a qualidade das fotos seja tão importante como no Instagram. Por isso, sempre utilize técnicas de composição fotográfica antes de produzir as imagens e faça as edições necessárias para que elas fiquem bem profissionais;
• Utilize hashtags nas postagens, assim, quando alguém estiver procurando por aquele assunto, poderá encontrar a sua foto ou vídeo mesmo que ainda não siga a sua empresa. Elas são uma forma muito eficiente de filtrar e segmentar assuntos;
• Incentive o engajamento: crie uma hashtag e peça para os clientes usarem-na ao postarem fotos expondo o seu produto. Depois, você vai repostar essas fotos no perfil da empresa. Essa estratégia tem sido muito utilizada e traz resultados bacanas;
• Organize sorteios envolvendo fotos que mostrem seus produtos;
• Aproveite a instantaneidade do Instagram para mostrar o que acontece nos bastidores da empresa, eventos do qual participa e outras curiosidades às quais as pessoas normalmente não teriam acesso.
Uso de vídeos no Instagram
Além das fotos, essa rede social também possibilita a postagem de vídeos. Há um tempo, eles poderiam ter, no máximo, dez segundos, mas nesse ano, o Instagram liberou vídeos de até um minuto para qualquer usuário.
Vídeos institucionais no Instagram funcionam, mas lembre-se de que não é uma propaganda na televisão, ou seja, procure seguir a linguagem que os seus seguidores utilizam nessa rede. Se for possível contar uma história em 60 segundos, saiba que elas surtem efeitos ainda mais interessantes.
Para a produção de vídeos, o mais indicado é contratar uma empresa especializada, que tenha experiência em transmitir mensagens dentro de uma determinada linguagem e obedecendo a um período de tempo. A Defoco produz vídeos de alta qualidade para fazer com que seus clientes conquistem ainda mais visibilidade.

1
Sem categoria tendências

Crescimento do consumo: oportunidades e riscos.

Em matéria recente da revista Supermercado Moderno, foi citado que até 2020 o Brasil vai passar de R$ 2,2 trilhões para R$ 3,5 trilhões em consumo. O número é animador e as pesquisas são da respeitada consultoria McKinsey. O que acontecerá com o Brasil é o que os economistas chamam de “bônus demográfico”. Um fenômeno social que acontece quando a maior parte da população está na faixa etária economicamente ativa. Este fenômeno vai gerar mais riqueza e consequentemente, mais consumo.
No estudo realizado foram mapeados vários segmentos, alguns deles você pode conferir no infográfico abaixo.
Se por um lado o crescimento do consumo mostra muitas oportunidades, de outro mostra que a preocupação com a sustentabilidade deve crescer na mesma medida. O grande problema é que a escassez dos recursos naturais ainda não preocupa os empresários. De acordo com pesquisa divulgada no site da Revista Exame da Editora Abril em dezembro de 2012, os executivos entrevistados acreditam que a adaptação da empresas com relação à falta de recursos naturais pode ser feita em:
» até 3 anos – 19%
» de 3 a 5 anos – 15%
» de 5 a 10 anos – 19%
» de 10 a 15 anos – 22%
» de 15 a 20 anos – 4%
» de 20 a 25 anos – 1%
Apenas 20% dos entrevistados disseram já ter em andamento alguma medida para contornar a falta de recursos naturais.
Ainda segundo os próprios entrevistados, as empresas precisam avançar:
» no monitoramento de desastres naturais e altas no preço da energia (43%);
» em estabelecer metas para redução das emissões de CO2, do uso da água e da geração de resíduos (52%);
» em recompensar gestores por atingir mestas de sustentabilidade (13%) e
» em deixar de acreditar que investir em sustentabilidade diminui os lucros (47%).

Clique aqui se você quiser ver o infográfico completo no site da revista Exame. E aqui, você poderá ler a matéria completa sobre o crescimento do consumo no Brasil.

 

Sem categoria tendências

Momentos valiosos, em qualquer lugar.

Uma pesquisa com adultos usuários de smartphones dos EUA, descobriu que 63% dos entrevistados do sexo feminino e 73% dos entrevistados do sexo masculino não passam mais de uma hora sem checar o seu telefone. (Fonte: Harris Interactive, junho de 2012).
Usuários de telefones celulares entre 18 e 24 anos trocam, em média, 109,5 mensagens por dia, mais de 3.200 por mês. (Fonte: Pew Research Centre, setembro de 2012)
Um estudo acadêmico sobre usuários da plataforma Android, revelou que mesmo checando os celulares aproximadamente uma hora por dia, o tempo médio de visita aos aplicativos é de um pouco mais de um minuto. (Fonte: DFKI, novembro de 2011).
Estas três informações fazem parte de uma tendência chamada Mobile Moments, identificada pelo Trendwatching, uma empresa de tendências com atuação global que disponibiliza informações valiosas em seu site.
Segundo o relatório, as pessoas irão utilizar cada vez mais o tempo que tem para comprar produtos, serviços e experiências através das plataformas mobile.
Alguns exemplos interessantes mostram como essa tendência está se fortalecendo.
• Biblioteca virtual: em julho do ano passado (2012), foi inaugurada uma biblioteca virtual que pode ser acessada através de QR codes espalhados pela cidade em locais como pontos de ônibus. Os moradores da cidade de Klagenfurt, na Áustria, tiveram acesso à literatura clássica a partir de qualquer lugar onde encontrassem os adesivos amarelos com os QR codes.
• Por tempo limitado: em outubro de 2012 o serviço já processava 20 milhões de imagens por dia. Trata-se do Snapchat, um aplicativo que compartilha imagens que são programadas para serem apagadas em alguns segundos.
• Garrafas virtuais: com forte apelo social, o WeChat é um aplicativo de mensagens global que permite estabelecer conversas com estranhos randomicamente. O aplicativo tem uma função chamada “Remote Shake” que conecta as pessoas que chacoalham os smartphones ao mesmo tempo. Outra função é a “Drift Bottle”, que permite o envio de mensagens em garrafas virtuais para serem recolhidas e lidas por qualquer um que esteja navegando no “mar” do aplicativo.
• Lojas nos adesivos: a difusão do uso de QR codes no varejo possibilitou à empresa norte-americana Peapod.com anunciar em outubro de 2012 o lançamento de mais de 100 “lojas virtuais” nas maiores estações de trem de Nova York, Washington, D.C. e Chicago.
Podemos ver cada vez mais as mudanças que os conceitos de espaço e tempo, alterados pela imersão da sociedade nas novas tecnologias de comunicação, estão causando no comportamento das pessoas e como as empresas estão tirando proveito disso para ganhar dinheiro e o mais importante, para oferecer soluções, experiências e serviços que levam suas marcas ao coração das pessoas.

E a sua empresa, como está aproveitando a onda do Mobile Moments?

 

Sem categoria tendências

Tendências para os próximos 50 anos!

As conquistas sociais da mulher representam, não apenas um avanço, um desenvolvimento na humanidade da sociedade, mas também e principalmente, um grande salto evolutivo do mercado.
Nas últimas décadas, muitas foram as conquistas sociais das mulheres como o direito ao voto, à carteira nacional de habilitação e no Brasil, até a faixa presidencial da república.
Se de um lado as mulheres comemoram, há aquelas que prefeririam não ter conquistado tanta coisa assim. O grande volume de responsabilidades que as mulheres têm hoje deve-se ao fato das muitas conquistas. No entanto, ao evoluir socialmente elas não deixaram de ter as velhas responsabilidades – pelo menos não por inteiro – de antes e as tarefas foram se acumulando.
Além de ter que ser bonita, estar em forma e ser excelente profissional, ainda é necessário estudar, crescer na carreira, dar atenção para a família, marido e filhos – quando os tem, porque ultimamente estão deixando de tê-los em função das “conquistas”.
A revista Cláudia publicou recentemente 50 tendências para os próximos 50 anos e vamos reproduzir aqui as que consideramos as 10 mais interessantes. Observe atentamente o contexto em que estamos vivendo e utilize estas dicas e tendências para oferecer produtos cada vez mais adequados à realidade das mulheres nos próximos anos:

1. Natureza / Sustentabilidade – “As meninas de hoje serão, amanhã, mulheres que cuidarão da natureza praticamente no piloto automático. As crianças estão levando os conceitos de sustentabilidade para casa.”

2. Redes sociais – “Os próximos anos serão marcados pelo resgate da privacidade exposta nas redes sociais. “A mulher vai passar a usar a internet mais profissionalmente do que pessoalmente. Ela estará mais interessada em postar seus projetos do que o churrasco do fim de semana em casa”, diz Cynthia de Almeida.”

3. Sexto sentido – “Com a autoconfiança em alta, resultado do sucesso profissional e da conquista da liberdade, a mulher voltará a valorizar o sexto sentido. Segundo o Movimento Habla, ela vai usar a intuição até para resolver questões no trabalho.”

4. Tecidos evoluídos – “Os estudos apontam para tecidos autolimpantes (que ficam limpos automaticamente) e termorreguladores (que aquecem ou refrescam o corpo de acordo com a temperatura ambiente). “Os avanços serão no sentido de trazer praticidade e conforto para o dia a dia”, afirma Silvana Eva, gerente de produto da marca Lycra no Brasil.”

5. Cremes eficazes – “Os cremes trarão resultados mais rápidos e visíveis em termos de rejuvenescimento, eliminação de manchas ou tratamento para acne. “As substâncias ativas vão chegar às camadas profundas da pele, como hipoderme”, explica Paschoal Rossetti Filho, cosmetólogo com especialização em Paris em ativos de beleza.”

6. Beleza diferente – “O conceito de beleza vai se afastar do padrão aniquilante de hoje”, acredita a cientista social Celia Belem. O que importará no futuro será cuidar-se bem, sobretudo da pele, do cabelo e dos dentes.”

7. Aparência jovial – “Nunca as mulheres pareceram tão joviais – e é daqui para melhor, oba! Cremes altamente tecnológicos, cuidados precoces com a pele, tratamentos estéticos e a valorização crescente dos poderes da boa alimentação vieram para ficar.”

8. Moeda física menos utilizada – “A moeda física (dinheiro, cheque, cartão de crédito) será menos usada, e os pagamentos ou transações financeiras ocorrerão por operações via computador, celular, tablet, smartphone.”

9. Depreciação do workaholic – “A ideia do trabalho associado ao sacrifício e que empobrece a vida pessoal estará desvinculada dos valores do futuro. O workaholic será visto como uma figura depreciativa e triste”, avalia o sociólogo Gabriel Milanez, da Box 1824, em São Paulo.”

10. Gerações do “e” e não do “ou” – “Hobbies, estudos e pesquisas pessoais se tornarão fontes de renda alternativa. Uma estilista também poderá ser DJ no tempo livre, estudar mitologia grega – talvez dar palestras sobre o assunto – e trabalhar com animais abandonados. “As gerações serão do ‘e’, não do ‘ou’ ”, diz Milanez.”

Agora, pense onde seu composto de marketing pode ser trabalhado para atender estas demandas e bons negócios!

Fonte: Revista Cláudia

eventos Sem categoria tendências

Beauty Fair 2012: novidades e tendências.

Estivemos na Beauty Fair 2012 acompanhando os clientes que apresentaram suas novidades ao mercado.
Enquanto acompanhávamos um cliente aqui e outro alí, aproveitamos para observar as principais tendências para compartilhar com você.
Dos lançamentos para cabelos, observamos que o Óleo de Argan ainda mantém sua força. Várias empresas destacaram o apelo em seus produtos. Verificamos principalmente que alguns fazem uma relação direta com a linha da marca Moroccan Oil.
Um apelo em comum observado em alguns lançamentos foi o Autralian Macadamian Oil. A Yenzah, empresa de cosméticos carioca, apresentou uma linha com este apelo e ainda, com rótulo em braile. Segundo o sócio-diretor da Yenzah, Rodrigo Goecks, “a preocupação social faz parte da filosofia e valores que regem a empresa”.

A Actus Cosméticos, empresa capixaba, fez dois grandes lançamentos: Supplements Capilar na marca LancBio, e Arginina nas marcas LancBio e Popdrat. O lançamento da nova identidade visual de todos os produtos surpreendeu parceiros e clientes.
A Muriel, com sua linha profissional Studio Hair também encantou quem passou pelo stand. A beleza dos frascos e o forte apelo tecnológico da linha dão a certeza de produtos de sucesso.
Na área de maquiagem, a Dailus Color lançou a linha Dailus PRO com produtos de alto desempenho que encantam não só pela qualidade, mas pelo forte apelo estético das embalagens. Ainda na linha Dailus PRO, foi lançado o esmalte com Nano Tecnologia.
A Realce apresentou sua nova coleção de esmaltes de nome Confeitaria, que possui quatro cores alinhadas com as últimas tendências mundiais. No stand da Dailus, o que mais surpreendeu os consumidores foi o espaço blog. Um espaço totalmente dedicado ao relacionamento com as blogueiras e todo decorado com a identidade da Coleção Confeitaria.
A Biotropic apresentou seus lançamentos e desta vez o Camaro também virou brinquedo e cosmético de criança. A empresa lançou uma linha do Camaro, além de vários personagens de filmes da Pixar / Disney, como de costume nas feiras do setor.
O mercado de cosméticos anda aquecido e em pleno crescimento. Veja abaixo mais algumas das principais tendências do setor:

Defoco » Beauty Fair 2012 · Novidades from Defoco Design
E você? Foi na feira, participou? Gostou? O que te surpreendeu? Divide com a gente. Comente aqui.

dia a dia Sem categoria tendências

De olho nas tendências de negócios

Algumas mudanças no comportamento do consumidor marcam épocas, provocando transformações profundas na maneira como planejamos, criamos publicidade e conteúdo de marca. As empresas que entendem estas mudanças e conseguem transformar os novos desafios de comunicação em oportunidades, se surpreendem com os resultados.
Uma excelente maneira para entender as mudanças no comportamento de consumo é ficar de olho nas tendências. Neste ano, por exemplo, o Pricing Pandemonium ou Pandemônio dos Preços foi uma das tendências identificadas pelo Trendwatching, e quem embarcou nessa novidade obteve grandes resultados ao utilizar promoções e preços baixos.O exemplo mais claro desta tendência são os sites de compra coletiva, que são contratados por empresas anunciantes de diversos segmentos para oferecerem aos consumidores ofertas por tempo limitado. Nestes sites são divulgadas promoções por um tempo determinado, e se atingirem o número mínimo de compradores neste período, todos recebem um cupom e têm direito a compra do produto ou serviço com desconto.
Os sites de compras coletivas são uma grande oportunidade para as empresas estarem em evidência. Além disso, as promoções deste tipo abrem um leque para que novos consumidores tenham a oportunidade de conhecer a marca. Porém, há que se ter cuidado com o planejamento destas ações. Antes de contratar um site de compras coletivas é fundamental certificar-se dos recursos e estrutura de atendimento e produção da sua empresa para promover ações bem-sucedidas. Assim, você preserva a imagem e credibilidade da sua marca, possibilitando uma experiência positiva aos seus clientes.

eventos Sem categoria

Defoco na Beauty Fair 2011

A 7ª edição da Beauty Fair – Feira Internacional de Cosméticos e Beleza – aconteceu em São Paulo, no centro de exposições e convenções Expo Center Norte, do dia 10 a 13 de setembro de 2011. E nós aqui da Defoco estivemos por lá prestigiando os belíssimos estandes dos nossos clientes e conferindo as principais novidades e tendências do setor.
Voltada ao segmento de cosméticos, a Beauty Fair é um evento de negócios que reúne anualmente profissionais, empresários, fabricantes e distribuidores do Brasil e do mundo, que compõem os diversos nichos do mercado de beleza. Na edição deste ano, a Beauty Fair contou com mais de 450 expositores, numa estrutura de 82 mil m², que atraiu mais de 130 mil visitas e gerou mais R$ 390 milhões em negócios para o setor. Confira os clicks que a Defoco fez por lá!

A próxima edição da Beauty Fair acontece em 2012, do dia 8 a 11 de setembro, no Expo Center Norte em São Paulo. Para mais informações acesse: www.beautyfair.com.br

1