Comunicação entre designer e cliente - Defoco
Posted on / in comunicação, design, dia a dia

Comunicação entre designer e cliente

Briefing é o nome que se dá ao conjunto de informações bem específicas para a realização de um determinado trabalho. Esse é o primeiro passo na comunicação entre o cliente, e o designer que fará o projeto.

Para o designer, o briefing do projeto é o manual de criação. É por meio de cada detalhe mencionado que o profissional vai traduzir a ideia do cliente no objetivo final desejado.

Como esse é um trabalho em conjunto e todas as questões precisam estar esclarecidas para evitar inúmeras alterações, seguem algumas dicas de quais informações são importantes passar ao seu designer e, ao mesmo tempo, quais devem ser as perguntas feitas ao cliente.

Objetivos da marca e do projeto

A primeira informação que deve ser passada ao designer é explicar a imagem que você quer apresentar com o novo projeto, os objetivos que deseja alcançar. Dentro desses objetivos, também se encontram informações mais específicas como o tipo de projeto, por exemplo: se é um logo, é para criar uma identidade visual completa ou fazer o redesign do existente? A embalagem é para um produto e público novos ou é para inovar uma linha de produtos existentes no mercado? Existem referências ou fica a critério do designer?

Toda informação ou até mesmo a apresentação de referências e modelos são muito úteis para a iniciação do projeto.

 

Imagem da empresa

É muito importante que os designers conheçam a empresa por completo. Por isso é importante que fiquem por dentro dos conceitos, visão, missão entre outras informações sobre a marca do cliente para que o projeto desenvolvido tenha sucesso. A ajuda do cliente é essencial em todos os tópicos.

Estilo

Apesar do ditado “gosto não se discute”, para desenvolver um projeto para um cliente, se discute sim. Designers lidam com vários tipos de pessoas que apreciam estilos diferentes. Por isso, o cliente deve explicar do que ele gosta: é um design mais retrô ou futurista? Cores claras ou contrastantes? Essas informações definem toda a personalidade do resultado final.

O problema maior é que muitos empreendedores têm dificuldades em expressar esses gostos, mas uma maneira fácil de fazer isso, e criar uma linha de raciocínio para o designer é fornecendo a ele referências e exemplos de layouts que agradam e que desagradam a respeito de estética, cores, informações etc. Quanto mais exemplos, melhor! Principalmente se vierem do mesmo segmento em que a marca atua.

Lembrando aos clientes que as referências são peças de estudo para os designers criarem um projeto exclusivo para a empresa. Originalidade é um ponto crucial para o bom resultado.

Público-alvo

Esse é um ponto de extrema atenção. Não tenha apenas em mente o tipo de pessoa que compra seu produto/serviço, é necessário estudo aprofundado para definir o público com quem está lidando.

Nenhuma empresa atinge todas as classes sociais e todas as idades, por isso pense no seu consumidor ideal.

Essa é uma das tarefas mais complexas para o designer, por se tratar desse contato entre consumidor e produto. A pesquisa é sempre mais precisa e é desenvolvido o conceito de ‘personas’. As personas englobam todas as informações de hábitos, cotidiano, renda, classe, idade ou estilo de vida que provavelmente pertencem ao público-alvo e que devem ser levadas em consideração.

Material

Se o projeto é gráfico, deixe claro ao designer se é para mídia digital, impressa ou os dois; o tamanho da impressão e o tipo de material. O designer vai adaptar o projeto para cada tipo de mídia que será veiculada. Não use o mesmo layout para todas as publicações que quer fazer, não vai dar certo e a imagem da marca pode ficar manchada.

O projeto sendo de produto, informe quais materiais você tem em mente especificamente: se for madeira, qual tipo de madeira? Lâminas ou maciça? Se for de vidro, qual tipo de vidro? Em plástico, qual tipo de plástico? Sem contar também em explicar o modo de fabricação que, dependendo, pode restringir alguns tipos de projetos.

Prazos e orçamentos

Um bom design leva tempo e, ao contrário do que muitos pensam, não é caro. Seu valor é adequado a todo o estudo envolvido anteriormente com pesquisas, personas, referências e testes.

O prazo é importantíssimo para o designer levar tudo isso em consideração e desenvolver o projeto ideal. Informar o tempo estimado ao designer vai ajudá-lo a se adequar e verificar se é possível trabalhar, dependendo da complexidade do projeto e do valor que pode ser investido.

Aqui na Defoco temos diversos profissionais da área e criamos todo o tipo de projeto.
O que acha de fazer parte dos nossos clientes? Ajudamos marcas de diversos segmentos diferentes e será um prazer fazer parte da sua também!

Entre no nosso site www.defoco.com.br e marque um café com a gente.

Tags: